Aznar discutirá aplicação do “Mapa de Rota” com Bush

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 5 de maio de 2003 as 15:07, por: cdb

O presidente do Governo espanhol (primeiro-ministro), José María Aznar, viajará aos EUA na próxima terça-feira, onde se reunirá com George W. Bush e o secretário-geral da ONU, Kofi Annan, para discutir a aplicação do plano de paz para o Oriente Médio.

Segundo fontes oficiais espanholas, também serão discutidas questões de política internacional, como o futuro do Iraque, as relações transatlânticas e a luta contra o terrorismo.

Este último tema será analisado por Aznar em seu pronunciamento no Comitê Antiterrorista do Conselho de Segurança da ONU, em Nova York, e nas conversações que manterá em Washington com Bush e altos funcionários da Administração americana.

Nas reuniões, o chefe do Executivo espanhol reafirmará o interesse da Espanha na inclusão de Batasuna na lista de organizações terroristas do Departamento de Estado americano.

A coalizão Batasuna foi declarada ilegal recentemente pelo Supremo Tribunal espanhol por suposto vínculo com a ETA.

As fontes informaram, no entanto, que, durante a visita, não se pretende chegar a um acordo para a inclusão imediata do Batasuna nessa lista, que já inclui a ETA, porque tal decisão requer um processo prévio e o cumprimento de determinados requisitos legais.

Depois de sua chegada a Nova York, o primeiro-ministro comparecerá na próxima terça-feira à sede das Nações Unidas, onde se reunirá com Annan para analisar, entre outras questões, o papel da ONU no processo de reconstrução política e econômica do Iraque.

Também serão analisadas as perspectivas de cumprimento do cronograma previsto na proposta de paz para o Oriente Médio, conhecida como “Mapa de Rota”.

Em Washington, Aznar se reunirá com os responsáveis americanos para a Segurança Nacional, Tom Ridge, Justiça, John Ashcroft, e Habitação, Mel Martínez.

Aznar também repassará com Bush as relações bilaterais e, no âmbito internacional, destacará a necessidade de garantir o cumprimento do calendário de paz para o Oriente Médio desenvolvido pelo Quarteto de Madri (EUA, Rússia, ONU e UE).

Nesse sentido, Aznar solicitará a colaboração de judeus americanos durante a reunião da próxima quinta-feira em Washington com o Comitê Judaico Americano, em um ato que encerrará sua viagem aos EUA.

A importância das relações entre a União Européia e os EUA será outro item abordado em Washington, onde se reunirá com os líderes republicanos e democratas, os parlamentares de origem cubana, o Caucus Hispano, os Amigos da Espanha e a American Academy of Achievement, que lhe outorgará um prêmio.

A viagem de Aznar aos Estados Unidos também conta com uma agenda cultural, que incluirá amanhã uma visita à exposição Matisse-Picasso, no Museu de Arte Moderna de Nova York (Moma), e, na próxima quinta-feira, à inauguração da mostra Memória de Sefarad, na Catedral Nacional de Washington.