Aviões israelenses atacam Gaza após choque com nacionalistas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 22 de outubro de 2012 as 15:27, por: cdb

Fontes palestinas revelaram nesta segunda-feira (22) que duas pessoas foram mortas no norte da Faixa de gaza após o ataque de caças israelenses, ataque que foi confirmado por um comunicado do exército israelense.
Os palestinos registraram dois feridos também, informação que foi retificada depois do meio-dia por fontes ligadas à area médica, segundo as quais duas pessoas foram assassinadas e outras quatro ficaram feridas com gravidade após o ataque.

Os caças atacaram após um choque entre os blindados israelenses e membros da resistência à ocupação. As forças militares ocupantes entraram nos limites da Faixa para atacar, o que provocou o contra-ataque por parte dos nacionalistas.

Desde a semana passada, a aviação israelense atacou a Faixa de Gaza pelo menos em cinco ocasiões, com um resultado de cinco assassinatos e lesões graves e internação em hospital por choque nervoso em centenas de pessoas, devido à potência dos ataques.

As Brigadas de Ezzedine al Qassam, o braço armado do Movimento de Resistência Islâmica (Hamas), entidade que governa a Faixa de Gaza, informou que um dos seus membros foi morto, da mesma forma que um integrante dos Comitês Populares de Resistência.

O aumento dos ataques da aviação de Telavive acontece após disposições dadas há algumas semanas pelo ministro da Defesa dos ocupantes, Ehud Barak, no sentido de que o governo judeu considera reocupar o território, submetido e um bloqueio quase total há mais de cinco anos.

Documentos revelados na semana passada trouxeram à luz um estudo do Exército de ocupação sobre a quantidade mínima de calorias que um ser humano deve consumir por dia para evitar a morte por inanição.

No final da semana passada, a Marinha de Guerra de Israel capturou em águas internacionais, em uma operação irregular, o navio Estelle, de bandeira finlandesa, quando este se dirigia a Gaza com um carregamento de remédios, alimentos e materiais escolares.

As forças de ocupação prenderam em uma base militar a tripulação do navio, entre os quais se encontram deputados da Espanha e da Noruega e pacifistas canadenses. Todos os produtos embarcados foram confiscados.

O aumento dos ataques da aviação de Telavive acontece às vésperas da visita a Gaza do emir do Catar, Hamad bin Halifa al Thani, que ofereceu ajuda financeira para reconstruir Gaza, devastada por uma sucessiva onda de de ataques aéreos, navais e terrestres israelenses entre o fim de 2008 e o início de 2009.

Fonte: Prensa Latina

 

..