Autoridades proibem celulares com câmera na Arábia Saudita

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 4 de outubro de 2004 as 17:02, por: cdb

As autoridades islâmicas sauditas decidiram proibir celulares com câmera fotográfica por considerarem que são utilizadas com fins indecentes, como retratar mulheres com o rosto descoberto. O veto aparece em uma fatwa (decreto religioso) de Abdulaziz al Sheij, máxima autoridade muçulmana. No país os produtos de tecnologia avançada são muito difundidos entre a população cuja noção de moral pode ser comparável à da Idade Média.

O xeque, presidente do Corpo de Grandes Ulemás da Arábia Saudita, determinou em seu decreto, publicado pelo jornal Al Madina, que, embora esse tipo de telefone “possa ser usado para algo benéfico, também pode ser mal aproveitado para tirar fotografias obscenas e, portanto, propagar a imoralidade na sociedade islâmica”.

– Todos os cidadãos devem deixar de usá-lo porque pode prejudicar muitas pessoas, sem discriminação – advertiu Al Sheij, ressaltando que os “infratores devem ser castigados”, sem especificar em que consistiria a pena.

A medida surge depois que as autoridades civis e religiosas detectaram um crescente aumento do uso dos polêmicos celulares para fins que, de acordo com a moralidade local, atentam contra o pudor e os bons costumes.