Autoridades francesas não combatem a poluição

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 31 de julho de 2001 as 17:25, por: cdb

Apesar da lei sobre as condições do ar, os poderes públicos evitam colocar em prática as condições de prevenção. É quando aparecem as controvérsias. Quando não é a chuva que vem encharcar as pessoas durante as férias, é o sol que vem escaldar a festa. Após dois anos em que julho esteve “limpo”, devido ao mau-tempo, a poluição atmosférica aproveitou a onda de calor para reaparecer com força. O principal acusado é o ozono, poluente secundário cuja produção é estimulada pelo coquetel composto por óxidos de nitrogênio, sol e ausência de vento que se formou no último fim de semana. O gás aparece quando da degradação do solo, sob o efeito do ultravioleta, óxidos de nitrogênio e compostos voláteis liberados pelos veículos, as fábricas e as centrais termoelétricas movidas a combustíveis fósseis.