Autoridade Palestina acusam os EUA de violarem acordo de Oslo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 16 de abril de 2003 as 08:41, por: cdb

O negociador-chefe da Autoridade Palestina, Saeb Erakat, declarou nesta quarta-feira que os Estados Unidos violaram os acordos de paz interinos de Oslo com a detenção de Abu Abbas, o terrorista palestino envolvido no seqüestro do navio italiano Achille Lauro, em 1985.

Erakat ressaltou que tais acordos foram assinados pelos Estados Unidos, Israel, Autoridade Palestina, Jordânia, Egito, Rússia, Noruega e União Européia.

Esses documentos determinam que nenhum integrante da Organização para a Libertação da Palestina pode ser preso ou levado a julgamento por atos cometidos antes de 13 de setembro de 1993, a data de assinatura dos acordos, argumentou Erakat.

Abbas é diretor-geral da Frente para a Libertação da Palestina, rotulada de organização terrorista pelo Departamento de Estado norte-americano.

Abbas, cujo nome verdadeiro é Muhammed Abbas, foi detido por Forças Especiais dos EUA no Iraque, na noite de segunda-feira, de acordo com o Comando Central.

Militantes palestinos seqüestraram o Achille Lauro em outubro de 1985 sob o comando de Abbas.

Durante o impasse que se seguiu, Leon Klinghoffer, um judeu norte-americano, de 69 anos, foi morto e jogado no mar. Klinghoffer era paralítico.

No passado, a Justiça dos Estados Unidos indiciou Abbas por pirataria, seqüestro e conluio. Essas acusações aparentemente prescreveram, mas poderiam ser renovadas, declararam autoridades norte-americanas, observando que o destino do palestino ainda não foi definido.

Nesta quarta-feira, jornais de Roma informaram que a Justiça italiana poderia pedir a extradição de Abbas.