Austeridade violenta decretada na Áustria

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 12 de março de 2012 as 05:16, por: cdb

A coligação neoliberal, de socialistas e conservadores, que governa a Áustria aprovou um plano de austeridade de 28 mil milhões de euros que atingirá principalmente os setores das reformas, do mercado de trabalho e de assistência na doença.Artigo |12 Março, 2012 – 11:47

Formado por socialistas e conservadores o governo decidiu que a maior parte do plano será alcançado através de cortes sociais, no valor de 17.300 milhões de euros. A criação e o aumento de impostos representarão 9 200 milhões e as “poupanças” obtida através das reformas no sistema de saúde atingirão 1 400 milhões.

Para o chanceler social democrata Werner Faymann “não havia alternativa” para sanear as finanças públicas até 2016 perante um défice anual actual de 4,4 por cento do PIB. O seu parceiro conservador e vice-chanceler, Michael Spindelegger, reconhece que se trata de “um remédio bastante amargo para muitos” o qual, no entanto, “é condição prévia para recuperar a saúde.

A Áustria tem cerca de nove milhões de habitantes. O plano de austeridade representa, por isso, mais de três mil euros por habitante. A taxa de desemprego é de quatro por cento. O crescimento económico previsto para este ano é apenas de 0,7 por cento, em forte baixa comparado com os cerca de três por cento de 2011.

O Parlamento pronunciar-se-á sobre o plano de austeridade em 28 de Março.

Artigo publicado no portal do Bloco de Esquerda no parlamento europeu