Audiência é encerrada com novas críticas à desoneração da folha salarial

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 4 de setembro de 2012 as 11:37, por: cdb

Nas manifestações finais dos participantes da audiência que debateu a substituição do mecanismo de contribuição previdenciária patronal sobre a folha por uma contribuição sobre a receita bruta das empresas, dirigentes sindicais e de entidades voltaram a manifestar preocupação com os impactos da medida adotada pelo governo sobre as contas da Previdência Social.

De modo geral, predominou a avaliação de que a iniciativa em nada contribuirá para a geração de mais empregos. Para os dirigentes, os segmentos industriais vão utilizar os benefícios apenas para recompor suas margens de lucratividade.

Estima-se que a Previdência Social deixará de arrecadar cerca de R$ 7 bilhões com a substituição da forma de contribuição, que beneficiará segmentos mais atingidos pelo acirramento da competição externa na atual crise econômica. A promessa é de que haverá compensação das perdas na arrecadação previdenciária, com transferências do Tesouro. Mesmo assim, conforme Joilson Antonio Cardoso, da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), a sociedade vai sair perdendo.

– O dinheiro sairá de outro lugar, de outra política pública, como a de educação ou segurança – criticou.

A audiência foi coordenada pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), senador Paulo Paim (PT-RS). Também participou o senador Eduardo Suplicy (PT-SP).

Mais informações a seguir