Atualizada – TRE apura denúncia de uso da máquina pública em São Gonçalo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 24 de outubro de 2012 as 18:37, por: cdb

Akemi Nitahara
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – Fiscais do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) estiveram hoje na prefeitura de São Gonçalo, na região metropolitana, para verificar denúncia de que servidores municipais estariam sendo obrigados a trabalhar na campanha do candidato a prefeito Adolfo Konder (PDT).

Foram apreendidos no local um computador, documentos e uma lista com nome, salário e frequência de todos os servidores, além de um ônibus com adesivos do candidato a vereador Rodrigo Duarte (PDT), que estava no pátio.

Os fiscais estiveram também no galpão onde funciona o comitê de Konder. O nome das mais de 100 pessoas que estavam no local será comparado com a lista apreendida na prefeitura para verificar se elas são servidoras do município. O TRE recolheu, ainda, um computador e documentos.

Segundo o Ministério Público do Estado, que pediu a abertura da investigação, o material apreendido foi encaminhado para a 87ª Promotoria, que vai analisar se a denúncia procede para entrar com processo na Justiça.

De acordo com a prefeitura de São Gonçalo, os servidores públicos tem total liberdade para trabalhar em campanhas fora de seus horários de trabalho, mas não solicitou nem impôs que fosse feito qualquer trabalho em prol do candidato Adolfo Konder. Ele disputa o segundo turno com Neilton Mulim (PR).

A assessoria de Konder informou que o candidato sempre agiu em conformidade com a legislação eleitoral e repudia a denúncia de que tenha pressionado funcionários da prefeitura de São Gonçalo a trabalhar em sua campanha. Também disse que as acusações são infundadas e defendeu a apuração detalhada dos fatos.

O candidato Neilton Mulim (PR) não se posicionou a respeito da denúncia.

Edição: Fábio Massalli// matéria atualizada às 20h30 para acréscimo da posição do candidato Adolfo Konder sobre denúncia de uso da máquina pública

Comments are closed.