Atlético–MG perde para o Juventude por 1 a 0

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 29 de novembro de 2003 as 19:44, por: cdb

Em uma das partidas mais dramáticas da temporada, o Juventude venceu o Atlético-MG por 1 a 0 neste sábado à tarde, em Caxias do Sul, e deu um passo praticamente definitivo na luta contra o rebaixamento.

A equipe caxiense chegou aos 50 pontos e está virtualmente garantida na Primeira Divisão para 2004. Já o Atlético, que tinha uma esperança ainda de se classificar na Libertadores, praticamente deu adeus a essa pretensão.

O calor de aproximadamente 25 graus parece ter influenciado as equipes no primeiro tempo. O jogo começou morno, com o Juventude tentando forçar o ataque e o Atlético apenas se defendendo.

Nos primeiros 45 minutos o time caxiense criou duas boas oortunidades de gol. Marcelo e Taílson, aos 36 e 41, respectivamente, concluíram com perigo. Já o Atlético ficou toda a etapa sem dar um chute contra o gol gaúcho.

No intervalo, o técnico Plein, do Juventude, promoveu duas mudanças na equipe. Colocou Marcão e Rafael. Além disso, deu uma sacudida nos jogadores exigindo mais empenho.

Ao voltar para o campo o técnico do Atlético, Procópio Cardoso, ao ver Rafael no gramado gritou para os seus jogadores.

– Avisem o Velloso que entrou o ‘rapidinho’ – disse.

Rafael justificou a preocupação do técnico atleticano. Logo aos 3 minutos ele mandou a bola na trave direita de Velloso. Na sequência criou mais dois lances de perigo, colocando a defesa em pânico.

O Atlético conseguiu a primeira conclusão aos 9 minutos. Num contra ataque, Paulinho acertou o travessão do goleiro Márcio.

Na tentativa de ajustar a defesa, Procópio colocou o zagueiro Scheidt em campo, aos 10 minutos, mas este deu azar, pois dois minutos depois numa disputa de cabeça com o atacante Gelfer, sofreu uma lesão no nariz e teve de ser substituído. Gelfer continou no jogo com uma proteção na cabeça.

O Juventude aumentou a pressão e começou a acumular várias chances de gol. Hugo, Marcelo, Gelfer e Rafael perderam boas chances.

O gol do desafogo aconteceu aos 34 minutos. Rafael cobrou escanteio da direita, Gelfer subiu na disputa com a zaga e a bola sobrou para Índio na área. O zagueiro colocou a bola no canto esquerdo de Velloso, fazendo 1 a 0.

A partir daí o jogo praticamente se encerrou, o Juventude tratou de ganhar tempo até os 49 minutos, devido ao acréscimo. Já o Atlético não teve força para tentar a reação.