Atlético-PR recebe o Galo na Baixada

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 11 de abril de 2003 as 20:15, por: cdb

Atlético-PR e Atlético-MG enfrentam-se, neste sábado, às 16h, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. O confronto entre os xarás é marcado pela necessidade de vitórias dos dois lados, mas por motivos diferentes, já que os times vivem situações distintas neste início de competição. Enquanto os mineiros buscam a liderança, os paranaenses lutam para espantar a crise.

Depois de estrear com vitória fora de casa, sobre o Corinthians, por 3 x 0, o Galo perdeu a chance de se isolar na liderança do Brasileiro, ao empatar sem gols com o Santos, na segunda rodada, no Mineirão. Já o Furacão, que viveu momentos de crise, ao ser eliminado no Estadual e na Copa do Brasil, começou com uma vitória diante do Grêmio, por 2 x 0, mas perdeu feio para o Paraná Clube, por 3 x 0, no clássico regional.

Mesmo com o empate contra o Santos, o Atlético-MG se manteve em segundo lugar na tabela de classificação, com quatro pontos ganhos (66, 67% de aproveitamento) e saldo favorável de três gols. Já o time paranaense é o 14o colocado (rendimento de 50%), junto com Criciúma, Vasco, Guarani e Grêmio, todos com três pontos. Com a derrota para o Paraná, no entanto, a situação do Furacão se complicou e a equipe já sofre pressões da torcida.

O técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão, começou a ser questionado pela torcida, assim como alguns jogadores, que não vêm rendendo o esperado. O meia Fabrício, ex-América-MG, que conhece bem o adversário, disse que o Atlético-PR tem de buscar a vitória em casa. “Sabemos que uma vitória será importante para nos dar moral e para que tenhamos uma semana tranqüila”, afirmou.

Em situação oposta, o Galo quer manter o bom momento e um bom resultado, para não se distanciar da liderança. O time, invicto há 13 partidas (nove triunfos e quatro empates), conquistou importante vitória fora de casa, diante do Náutico, por 2 x 1, pela Copa do Brasil. Apesar da fase positiva, o técnico Celso Roth procura respeitar o adversário. “Jogar na Baixada é muito complicado, o Atlético-PR se transforma atuando lá”, observou.

Dúvida no meio-campo

O treinador do Galo tem apenas uma dúvida para escalar a equipe titular. O volante Hélcio sente fadiga muscular na coxa direita e depende de um teste para entrar em campo. Se ele for vetado, Celso Roth já adiantou que o reserva Ferrugem será utilizado no meio-campo. Assim, Cleison voltaria a figurar no banco, depois de se recuperar de uma contusão no joelho direito.

O grande trunfo do Atlético-MG é o equilíbrio do time, nos últimos jogos. Após cinco partidas sem tomar gols, a defesa só foi vazada contra o Náutico, em jogo válido pela Copa do Brasil. Já o ataque manteve o bom rendimento e balançou as redes dez vezes, nos últimos seis jogos disputados, com média de 1,66. Em grande fase, o meia Alexandre entrará em campo pela centésima vez com a camisa alvinegra.

Já o Atlético-PR contratou o atacante Lê, ex-Caxias, de 18 anos, e está na iminência de acertar com o zagueiro Capone, que será cedido pelo Corinthians. O técnico Vadão irá promover o retorno do volante Kléberson, campeão mundial de 2002 com a Seleção Brasileira. Ele volta ao time, após cumprir suspensão de dois jogos e faz a sua estréia no Brasileiro. No meio, Fabrício, ex-América-MG, ganhou a disputa com Rodriguinho e está confirmado.

ATLÉTICO-PR X ATLÉTICO-MG

Data: 12/3/2003 (sábado)
Local: Estádio Joaquim Américo, “Arena da Baixada”, em Curitiba
Horário:16h
Juiz: Leonardo Gaciba (RS)
Transmissão: Sistema pay-per-view
Ingressos: Arquibancada custa R$ 15, com mulheres, menores de 12 anos e estudantes pagando R$ 10. Cadeira simples sai por R$ 50 e cadeira executiva a R$ 80

Atlético-PR
Diego; Alessandro, Igor, Rogério Correia e Ivan; Leomar, Kléberson, Fabrício e Adriano; Ilan e Dagoberto
Técnico: Osvaldo Alvarez

Atlético-MG
Velloso; Cicinho, André Luiz, Scheidt e Marquinhos; Hélcio (Ferrugem), Genalvo, Alexandre e Lúcio Flávio; Guilherme e Alessandro
Técnico: Celso Rot