Atentado deixa 37 mortos na Chechênia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 12 de maio de 2003 as 15:42, por: cdb

Pelo menos 37 pessoas morreram e cerca de 200 pessoas ficaram feridas nesta segunda-feira na república separatista russa da Chechênia em conseqüência de um atentado praticado por um kamikaze, que jogou um caminhão lotado de explosivos contra um complexo de prédios governamentais.

O Ministério das Situações de Emergência russo informou que o número de mortos poderá subir, uma vez que 57 dos feridos encontram-se em estado grave.

O balanço inicial de vítimas indicava cerca de 20 mortes, mas o número disparou à medida que as equipes de resgate vistoriavam o local bombardeado, na cidade de Znamenskoye, norte da Chechênia.

O motorista do caminhão-bomba conseguiu passar por uma guarita de segurança e, mesmo atingido por disparos feitos por soldados que protegiam os prédios, arremessou o veículo contra um muro.

A explosão destruiu um dos prédios da administração regional chechena, bem como um edifício de serviços federais. Oito casas particulares também foram danificadas.

O impacto da explosão abriu uma cratera de dois metros de profundidade por 16 metros de largura no chão. Segundo autoridades chechenas, a maioria das vítimas era de civis.

O presidente russo, Vladimir Putin, disse suspeitar que o ataque tenha sido perpetrado por rebeldes chechenos que querem destruir um acordo político entre o Kremlin e líderes da região.

Um referendo constitucional, em março, vinculou definitivamente a república islâmica à Rússia.

O Kremlin e o governo indicado por Moscou classificaram o referendo como um passo determinante para a paz e a normalização da vida na Chechênia.

– É evidente que atos terroristas como o desta manhã têm um objetivo principal, que é deter o processo de normalização na Chechênia -, afirmou Putin.

O chefe do governo pró-Moscou da Chechênia, Akhmad Kadyrov, também condenou o atentado.

– Nós precisamos ficar mais atentos para que veículos com explosivos não possam trafegar pelo território da república -, declarou, em entrevista à agência de notícias russa Interfax.

– De onde esse veículo com explosivos veio? Como entrou em Znamenskoye? Eu tenho muitas perguntas a fazer -, acrescentou.

Há cinco meses, um outro atentado com caminhão-bomba na sede do governo checheno pró-Moscou em Grozny, a capital da república, matou pelo menos 70 pessoas.

A região norte da Chechênia era considerada uma das áreas mais estáveis da república.

Esta foi a primeira região a passar para o controle das forças russas que entraram na república em 1999, no início da segunda guerra em uma década.