Atentado contra mesquita deixa 50 mortos no Paquistão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 21 de dezembro de 2007 as 09:11, por: cdb

Um novo atentado suicida no Paquistão deixou pelo menos 50 mortos nesta sexta-feira em uma mesquita onde rezava o ex-ministro Aftab Sherpao, ligado ao presidente Pervez Musharraf, ao lado de outros fiéis por ocasião da Aid al-Adha, a festa do sacrifício, a principal do calendário muçulmano.

O ex-ministro do Interior Aftab Sherpao, que rezava na mesquita com o filho, era o alvo do atentado, afirmou o porta-voz do partido do político, Salim Shah. Ambos escaparam sem ferimentos.

O atentado aconteceu na mesquita de Sherpao, uma pequena cidade do município de Sharsadda, a 30 quilômetros de Peshawar, informou o chefe de polícia local, Feroz Shah.

A mesquita fica dentro da área residencial de Aftab Sherpao, que no dia 28 de abril ficou ferido em outro atentado suicida cometido em Sharsadda, que provocou 28 mortes. Aftab Sherpao era ministro do Interior do governo que Musharraf substituiu em 16 de novembro por um gabinete interino encarregado de preparar as eleições de janeiro.

Sherpao era um dos ministros mais intransigentes com os terroristas islâmicos do país. O homem-bomba estava na segunda fila da mesquita, entre os fiéis que oravam por ocasião da festa mais importante dos muçulmanos, Aid al-Adha, a festa do sacrifício, ou Aid al-Kebir (a grande festa), segundo Salim Shah.

A área de oração virou um rio de sangue, com pedaços de corpos espalhados por todos os lados.