Ataques não devem distanciar Turquia da UE

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 24 de novembro de 2003 as 09:01, por: cdb

O vice-primeiro-ministro turco afirmou neste domingo que os atentados na Turquia estão ligados à situação no Iraque e rejeitou que os ataques resultem num distanciamento do país da União Européia.

– Quando algumas pessoas se interrogaram sobre se estes acontecimentos vão afastar a Turquia da União Européia, a reação foi precisamente a oposta, foi a de uma aproximação maior- comentou Abudalltif Sener, citado pela agência noticiosa turca Anatolia.

A Turquia é, oficialmente, candidata à entrada na União Europeia desde 1999.

A União Européia exige de Ancara progressos nas reformas democráticas e o respeito pela minoria turca.

O vice-primeiro-ministro disse que os atentados dos últimos dias, reivindicados simultaneamente pela Al-Qaeda e por um movimento islâmico turco clandestino, o IBDA-C, estavam ligados com a situação dos últimos meses no Iraque e com o conflito Israel-Palestina.