Assistência Social do Rio capacita mais 30 Famílias Acolhedoras

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 9 de abril de 2012 as 10:17, por: cdb
O atendimento inclui acompanhamento psicológico e assistência social à família de origem do beneficiário

Mais de 30 famílias recebem nesta terça-feira, certificado de conclusão do curso de capacitação do programa Família Acolhedora, realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social do Rio (SMAS). A cerimônia está marcada para as 9h, no Centro de Artes Calouste Gulbenkian, à Rua Benedito Hipólito, 125, no Centro da cidade.

O curso foi desenvolvido em parceria com o Centro de Capacitação da Política de Assistência Social da SMAS, e abordou temas como Família, Infância e Juventude, Estatuto da Criança e Adolescente, Política Nacional de Assistência Social, desafios da prática de acolhimento familiar, Sistema de Garantia de Direitos, dentre outros assuntos.

O objetivo da capacitação foi habilitar pais, mães e irmãos acolhedores para abrigarem em suas residências crianças e adolescentes em situação de risco e vulnerabilidade social.

Desenvolvido desde 2006 pela SMAS, o Família Acolhedora acolhe em casas de famílias credenciadas crianças e adolescentes de 0 a 18 anos, vítimas de violência doméstica ou em situação de vulnerabilidade e risco social. O atendimento inclui acompanhamento psicológico e assistência social à família de origem.

Atualmente, 248 crianças e adolescentes estão acolhidas temporariamente em 127 famílias acolhedoras e 146 famílias de origem recebem o acompanhamento do programa. Os interessados em integrar o programa precisam ter disponibilidade de tempo e afeto para cuidar da criança, idade entre 24 e 65 anos, boa saúde e zelar pela saúde da criança, garantir a frequência em escola.

Além disso, é preciso que o interessado não esteja respondendo a inquérito policial ou envolvido em processo judicial, não tenha problemas psiquiátricos, alcoolismo ou vício em drogas ilícitas e ter residência fixa no município do Rio.

Cada família que acolhe uma criança/adolescente recebe uma bolsa auxílio mensal que varia de acordo com a faixa etária: crianças de 0 a 6 anos, é concedida bolsa-auxílio de R$350; de 7 a 14 anos, bolsa de R$450 e adolescentes de 15 a 18, uma bolsa de R$600.