Assassinato de PM pode ter sido queima de arquivo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 13 de junho de 2003 as 10:51, por: cdb

O soldado do Batalhão de Choque da PM (BPChoque), Túlio Fernandes da Cruz, de 25 anos, está desaparecido desde o dia 23 do mês passado. O Ministério Público e a Polícia Civil investigam a hipótese de Túlio ter sido executado por colegas do próprio batalhão.

O crime teria ocorrido porque o soldado sabia e não concordava com o plano de fuga do seqüestrador Cláudio Roberto Pacheco, o Sussuquinha, que seis dias dias após o desaparecimento de Túlio, saiu pela porta da frente do quartel onde estava preso.