Assassinato de administradora da Newsweek ainda não tem solução

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 5 de julho de 2003 as 20:55, por: cdb

O assassinato da administradora da sucursal da revista Newsweek no México, Alejandra Patricia Dehesa, está sendo investigando, apesar de ainda não haver resultados, afirmou neste sábado, o Procurador Geral da Justiça, Bernardo Bátiz.

– Estão sendo interrogadas diversas pessoas, mas ainda não há nenhuma novidade. Há várias linhas de investigação, mas não podemos adiantar nada, posso dizer que os peritos fizeram vistorias, estão sendo tiradas conclusões, quando houver algo positivo comentaremos – declarou.

No entanto, ao término da reunião do gabinete de segurança pública, o Procurador afirmou que quando houvesse uma pista certeira sobre o responsável pela morte da administradora de 47 anos seria imediatamente divulgada.

O corpo de Alejandra Dehesa foi encontrado na madrugada de sexta-feira no banheiro da sucursal da revista, situada no bairro de Coyoacán, ainda com a arma usada para matá-la.

A direção da revista Newsweek entrou em contato com a Presidência do México e a Procuradoria da capital pedindo o esclarecimento do crime e a proteção de suas sucursais.

Fontes da revista declararam que depois de conhecidas as circunstâncias da morte de Alejandra, o editor da edição para a América Latina da publicação, Joseph Contreras, viajou dos EUA para o México.