As promessas continuam sendo muitas…

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 6 de agosto de 2001 as 16:01, por: cdb

Nesta última Fenasoft, em São Paulo, uma das poucas atrações do evento foram as novidades em produtos e serviços Web. Aliás, durante o último ano, muitas foram as promessas feitas em eventos ou fora deles para os usuários da Web brasileira, como forma de vender novos serviços de acesso ditos de “alta velocidade” (porque, na verdade, essa é outra promessa nem sempre cumprida pelas operadoras que vendem os serviços).
Mas, o foco desta coluna hoje está voltado para os provedores de conteúdo, principalmente os autodenominados “fornecedores de conteúdo banda larga”, como são os provedores ligados às TVs pro assinatura (TVA e Net), onde a promessa de conteúdo Web mais interativo com vídeos e áudio em tempo real, notícias na hora que elas acontecem são simplesmente chamarizes para vender serviços, na maior parte das vezes, aquém das exigências mínimas.
No caso destes fornecedores, a promessa de conteúdo realmente interativo não é real, já que só no próprio site dos fornecedores a velocidade de conexão é mais alta e, mesmo assim, os sites são bastante pobres em relação a oferta de conteúdo interativo.
Já em outros sites, como os de TVs, a oferta também deixa bastante a desejar e a oferta de streaming de vídeo e notícias em tempo real também fica aquém e quando o usuário encontra alguma coisa que o interesse (como acontece às vezes no site da GloboNews), ainda assim a frustração é a frequente com a aparição de mensagens de erro dos servidores de streaming de vídeo informando da incapacidade de atender à requisição do usuário.
Ou seja, ainda falta muito para que cheguemos de fato ao fornecimento de conteúdo Web de banda larga interativo e que seja criativo (e não a mera transposição do que já existe nas TVs para a Internet, como também acontece com bastante frequência). Mas, quem sabe com um pouco de paciência e vergonha na cara da parte dos fornecedores de conteúdo (e um pouco de respeito ao usuário), essa situação poderá mudar bastante nos próximos anos.

RÁPIDAS

FENASOFT COM POUCOS LANÇAMENTOS

a edição da Fenasoft deste ano não trouxe grandes volumes de lançamentos, como acontecia em anos anteriores. Entre as poucas novidades, o usuário pôde tomar contato com a versão 7.0 do PageMaker, um clássico dos sosftwares de editoração eletrônica. O Linux da Conectiva também ganhou um upgrade evoluindo para a versão 7.0, com uma instalação ainda mais simples e um atualizador de pacotes mais estável. O conhecido e versátil editor de fotos PaintShop Pro e o capturador de documentos/organizador de imagens PaperPort Deluxe também ganharam um nova versão (ambos também 7.0), já disponíveis no mercado brasileiro (www.xpresssoft.com.br).
Na área de hardware, a Prolink (www.pixelview.com.br) lançou a placa gráfica GeForce 3, com chip Nvidia e 64Mb de memória DDR, que deve ter o preço de R$ 1.400 no País. Outro lançamento foi a PixelView Pen Cam, que é uma câmera digital do tamanho de uma caneta (bem gordinha e achatada), usa pilhas comuns e guarda até 80 fotos de 352 x 288 pontos, além de ter uma porta de saída USB, ao custo de R$ 250.