Áreas de alto risco em Conquista serão zoneadas pelo Serviço Geológico do Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 19 de abril de 2012 as 17:15, por: cdb

Vitória da Conquista é um dos nove municípios da Bahia que fará o zoneamento das áreas de alto risco de deslizamento e/ou inundação. Dois geólogos do Serviço Geológico do Brasil/CPRM já estão na cidade para realizar a ação. 

Na tarde desta quinta-feira, 19, os geólogos, em companhia da coordenadora municipal da Defesa Civil, Rosa Freitas, visitaram o Núcleo de Tecnologia da Informação/NTI da Prefeitura. Lá o técnico Valdemir Marinho apresentou os dados e os mapas que o município tem e que vão poder auxiliar este serviço.

A partir de amanhã, 20, os especialistas do CPRM entrarão em campo, fazendo análise das áreas sugeridas pela Coordenação da Defesa Civil e pela Secretaria de Meio Ambiente em que se observa o risco de deslizamento ou inundação. 

Após o zoneamento, os dados serão compartilhados com a Defesa Civil Municipal e com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais/Cemaden, órgão responsável pelo monitoramento climático. ”Caso o Cemaden detecte uma chuva forte em Vitória da Conquista, ele vai passar a informação para a Defesa Civil, que, em posse deste mapa, tem tempo de remover as pessoas para evitar perdas humanas”, exemplificou o geólogo André Invernizzi. Ele explicou ainda que nesta etapa é realizado o zoneamento e não o mapeamento: “Agora estamos aproveitando o conhecimento que o município tem para padronizar essas informações, para que o órgão que monitora a nível nacional emita o aleta, caso necessário, em tempo hábil”.

Segundo Fernando Cunha, eles devem ficar na cidade cerca de três dias. “Vai depender da quantidade de locais que estejam em risco de inundação ou deslizamento”. O geólogo informou que a ação da empresa pública começou há dois anos pelos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo e é um trabalho continuado. “Estamos fazendo parceria com as prefeituras de todo o Brasil”, comentou.

Para a coordenadora da Defesa Civil é de alta importância este zoneamento: “Estamos fazendo o plano de contingência do município e este serviço vai complementar o plano, pois teremos os alertas em casos de situações de risco”. O plano de contingência, que tem o modelo padrão do Ministério da Integração Nacional, vai traçar um panorama dos recursos institucionais, materiais e humanos, previstos e disponíveis no cenário do desastre, facilitando assim as ações de resposta.