Arafat rejeita acusações de Israel

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 18 de maio de 2003 as 20:24, por: cdb

O chefe da Autoridade Palestina, Iasser Arafat, rejeitou veementemente as acusações da direção israelense contra ele feitas depois da onda de violência que atingiu Israel desde a noite de sábado.

– Vocês acreditam neles ou em mim? – perguntou Arafat, ao ser consultado por telefone pela rede de TV americana Fox News. “Dêem-me provas”, acrescentou.

Depois de condenar os últimos ataques antiisraelenses, Arafat declarou-se “completamente a favor da paz”.

Sobre as relações com o primeiro-ministro Mahmud Abbas (Abu Mazen), Arafat declarou que “lhe deu seu apoio em todos os níveis, assim como a seu governo e que continuaria a fazê-lo”.

– Não esqueçam que também tenho um papel a desempenhar pois fui eleito – disse, acrescentando que não aceitaria nunca a expulsão.

Horas antes, o porta-voz do primeiro-ministro israelense Ariel Sharon, Raanan Gissin, mencionou a eventual saída de Iasser Arafat dos territórios palestinos, acusando-o “de abrir o caminho ao sangue e ao terrorismo”.

Dois atentados suicidas hoje de manhã deixaram nove mortos, entre eles os dois autores, em Jerusalém, e ontem outro ataque suicida matou um casal de colonos judeus no bairro de Hebron, na Cisjordânia. Nessa explosão, também morreu o camicase.