Arábia Saudita irá ajudar Alemanha a investigar ataques

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 6 de agosto de 2016 as 10:45, por: cdb

As autoridades sauditas estão em contato com seus colegas alemães devido a novas descobertas que mostram que os dois agressores mantiveram contato próximo

Por Redação, com Reuters – de Berlim/Paris:

 

A Arábia Saudita se ofereceu para ajudar investigadores alemães a descobrirem as pessoas por trás de ataques islâmicos com bomba e machado na Alemanha em julho, noticiou a revista Der Spiegel neste sábado, citando um membro de alto escalão do governo saudita.

A Arábia Saudita se ofereceu para ajudar investigadores alemães a descobrirem as pessoas por trás de ataques islâmicos
A Arábia Saudita se ofereceu para ajudar investigadores alemães a descobrirem as pessoas por trás de ataques islâmicos

As autoridades sauditas estão em contato com seus colegas alemães devido a novas descobertas que mostram que os dois agressores mantiveram contato próximo, via conversas em chat, com possíveis apoiadores do Estado Islâmico da Arábia Saudita, relatou a Spiegel.

Vestígios da conversa, que os investigadores conseguiram reconstituir, indicam que os dois homens foram não somente influenciados, mas também receberam instruções de pessoas ainda não identificadas até a realização dos ataques, segundo a reportagem.

Ameaça de militantes

Os ataques de militantes que abalaram a França nos últimos 18 meses não devem desestimular a candidatura olímpica francesa à sede dos Jogos de 2024, disse o presidente francês, François Hollande.

Anteriormente ele já havia alertado a respeito de uma longa “guerra” contra militantes islâmicos tanto em casa quanto no exterior, e o primeiro-ministro, Manuel Valls, disse que mais ataques em solo francês são inevitáveis.

Vários festivais de verão foram cancelados por não conseguirem cumprir os critérios de segurança, e nesta sexta-feira a polícia de Paris prendeu um imigrante afegão suspeito de tramar um ataque contra a capital, informou uma fonte policial.

– Toda cidade candidata enfrenta a questão do terrorismo – disse Hollande na edição desta sexta-feira do jornal Le Parisien. “Nenhum país está imune”.

Hollande chegou ao Rio de Janeiro para divulgar a candidatura olímpica francesa na quinta-feira, véspera da cerimônia de abertura da Rio 2016 e poucas semanas depois de dois ataques fatais realizados por seguidores do Estado Islâmico nas cidades de Nice e Rouen.

A França não sedia uma Olimpíada de verão desde 1924, e perdeu por pouco a chance de receber o evento de 2012, realizado em Londres.