Apple fecha ano fiscal com prejuízo de US$ 22 milhões

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 19 de outubro de 2001 as 14:24, por: cdb

A Apple, ao que tudo indica ainda não conseguiu romper o ciclo dos anos e resultados ruins. A criadora do Macintosh encerrou seu ano fiscal 2001 com perdas de US$ 22 milhões, contra um lucro de US$ 768 milhões anunciado em 2000. A receita da empresa também despencou, passando dos US$ 7,68 bilhões no ano fiscal anterior para US$ 5,36 bilhões em 2001.

Apesar da companhia ter obtido ganhos de US$ 66 milhões no último trimestre fiscal, ou US$ 0,19 por ação – esse resultado ficou bem abaixo dos US$ 170 milhões somados no mesmo período de 2000, da mesma forma que as vendas do trimestre só chegaram a US$ 1,45 bilhão ou 22% a menos que as cifras do ano passado.
Segundo a fabricante, nos últimos três meses fiscais de 2001, as vendas internacionais responderam por 41% da receita, sendo que foram entregues 850 milhares de Macintosh neste período.

“Foi um ano fiscal desafiador para a nossa companhia. Ganhamos market-share no segmento de educação, as vendas de iBooks para este segmento triplicaram no último trimestre, lançamos o Mac OS X e abrimos as primeiras lojas Apple – que até o final do ano terão mais 25 estabelecimentos nos Estados Unidos”, resumiu Steve Jobs, o principal executivo da Apple nos dias de hoje.

Segundo o relatório financeiro, a empresa conta com um caixa de US$ 4,3 bilhões, sendo que a previsão é de vendas de US$ 1,4 bilhão já no primeiro trimestre fiscal do ano de 2002, que se encerra em dezembro e lucros de, pelo menos, US$ 0,10 por ação.