Aposentado não precisa mais abrir conta em banco para receber

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 25 de novembro de 2003 as 22:02, por: cdb

Empenhado em evitar um novo desgaste para o governo Lula, o ministro da Previdência, Ricardo Berzoini, assinou nesta terça-feira uma nova portaria revogando a determinação anterior que obrigava os aposentados que ganham mais de R$ 720,00 a abrir uma conta bancária para receber o benefício.

A decisão do ministro foi tomada depois que o líder do governo na Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), avisou que os partidos de oposição pretendiam obstruir a pauta de votação do Congresso, caso a medida fosse mantida.

Os técnicos da Previdência estudavam a simples prorrogação do prazo, mas Berzoini optou pela revogação imediata “em benefício dos trabalhos legislativos”, segundo informou a assessoria.

Pelos dados do INSS, 1,35 milhão de segurados ganham mais de R$ 720,00. Desse total 713,4 mil ainda não abriram a conta bancária. A alegação da Previdência para a medida agora revogada foi a necessidade de se combater a fraude, além da economia que poderia trazer ao INSS.

Os bancos cobram da Previdência pelo serviço de pagar aos aposentados. Cada pagamento custa R$ 1,70 no caso de ser feito via cartão, caindo para R$ 0,30 para o crédito em conta. Com essa diferença, o INSS estimou uma economia de R$ 14 milhões ao ano.

A revogação da portaria evita um novo desgaste na imagem de Berzoini depois da repercussão negativa das enormes filas de aposentados e pensionistas em todo o Brasil nas agências do INSS para tentar fazer o recadastramento e pedir a revisão dos benefícios.

Além disso, os segurados do INSS tiveram que enfrentar este ano problemas de atendimento nas agências do órgão em razão dos quase dois meses de greve dos funcionários.