Aposentado morre na fila para ingressos da Copa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 15 de abril de 2010 as 10:17, por: cdb

Um aposentado morreu nesta quinta-feira na enorme fila que se formou durante a noite para a venda de 500 mil ingressos para a Copa do Mundo na África do Sul, vendidos à vista pela primeira vez.

A polícia disse que o homem de 64 anos aparentemente desmaiou quando esperava numa fila no centro da Cidade do Cabo. Ele era o número 565 na fila.

A fila na Cidade do Cabo e em outras localidades sul-africanas começou na tarde de quarta-feira. Muitos torcedores tocavam as barulhentas vuvuzelas (cornetas) enquanto aguardavam para comprar os ingressos, inclusive para a final, em 11 de julho.

Cerca de 120 mil ingressos estão disponíveis para sul-africanos a um valor equivalente a US$ 20, o preço mais baixo para jogos da Copa em muitos anos.

Até recentemente, as vendas de ingressos no país estavam abaixo das expectativas, e a Fifa foi criticada por adotar um complexo sistema de vendas pela Internet, dificultando a vida dos torcedores pobres, acostumados a comprar as entradas em dinheiro nos dias de jogos.

As autoridades admitiram o erro e lançaram na quinta-feira um novo sistema, com vendas em guichês e supermercados.

– Vou beijar o meu ingresso quando conseguir – disse um homem chamado Godfrey no shopping center Maponya, em Soweto, maior subúrbio negro do país, vizinho a Johanesburgo. Ele não quis dar o nome completo porque havia faltado ao trabalho para pegar a fila.

– Da última vez que esperei numa fila assim foi quando votei no (Nelson) Mandela – disse ele, referindo-se ao pleito que marcou o fim do regime racista do apartheid, em 1994.

A Fifa havia dito anteriormente que os ingressos para a final estavam esgotados, mas na quarta-feira anunciou que 300 bilhetes haviam sobrado.

– Estou ansioso – admitiu Marlin Fisher, seminarista religioso.

– Eu adoraria que a África do Sul fosse até o fim, mas vou colocar meu dinheiro também na seleção brasileira – disse.

Mesmo sendo baratos para o padrão das Copas, os ingressos são bem mais caros do que o normal para o futebol sul-africano — o mais em conta deles ainda custa cinco vezes mais do que o preço normal para clássicos locais. Na final, os melhores ingressos custam US$ 900.

Depois do começo lento nas vendas, o ritmo foi aumentando, e entre fevereiro e o começo de abril os sul-africanos ficaram com 85% dos 240 mil ingressos vendidos.

A Fifa disse na semana passada que ao todo já foram vendidos 2,2 milhões de ingressos para o torneio, que começa em 11 de junho.