Após omissão histórica, Sarney manda incluir impeachment de Collor em galeria

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 31 de maio de 2011 as 13:55, por: cdb

Após omissão histórica, Sarney manda incluir impeachment de Collor em galeria

Presidente do Senado diz que não foi “autor nem curador” da exposição

Por: Vitor Nuzzi, Rede Brasil Atual

Publicado em 31/05/2011, 16:40

Última atualização às 16:51

O ex-presidente José Sarney (à direita) havia classificado impeachment de Fernando Collor de Mello (à esquerda) como um “acidente” (Fotos: Geraldo Magela e José Varella/Agência Senado)

São Paulo – O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), determinou a inclusão de um painel sobre o impeachment do então presidente Fernando Collor na galeria do Túnel do Tempo, como é chamado o corredor de acesso entre o prédio principal da Casa e um dos anexos. A medida foi tomada após as reações contrárias à exclusão do episódio ocorrido em 1992 em uma exposição sobre a história do Senado. Em nota, Sarney disse “que não foi o autor nem o curador da exposição – feita por organismo especializado da Casa”.

A galeria foi inaugurada na segunda-feira (30). Diante do questionamento de jornalistas sobre a ausência sobre o processo de impeachment, Sarney chegou a se referir ao episódio como “um acidente que não deveria ter acontecido”. Fatos históricos do país são exibidos em 16 painéis, com textos e imagens, com ênfase na produção legislativa do Congresso.

O então presidente perdeu os direitos políticos durante oito anos. Agora, está justamente no Senado, pelo PTB de Alagoas.