Anvisa e PF fecham laboratório que produzia remédio para emagrecer

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 23 de maio de 2007 as 17:34, por: cdb

A Vigilância Sanitária e a Receita Federal fecharam um laboratório que produzia remédios para emagrecer, em Ipatinga (MG), nesta quarta-feira. Dois mil frascos do remédio foram apreendidos. O esquema está sendo investigado desde a semana passada, quando a Polícia Civil de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, descobriu que o remédio estava sendo vendido, de porta em porta, sem receita médica.

A polícia descobriu que há suspeita de que o remédio foi responsável pelas mortes de duas pessoas em Contagem. Um frasco foi encaminhado, nesta quarta, para um laboratório com o objetivo de levantar todos os componentes do medicamento. Após a finalização do laudo, será feito um levantamento para descobrir se esses componentes químicos podem ser a causa das mortes. Caso seja comprovada a possibilidade, será pedida a exumação dos corpos.

Segundo o delegado Pedro Melo, alguns dos 16 componentes do remédio podem ser cancerígenos ou utilizados como veneno para rato. Dezenas de depoimentos de consumidores já foram colhidos e alguns deles relatam emagrecimento de 40 quilos em um mês.

Segundo as investigações, a fórmula do remédio veio de Portugal, começou a ser produzida em Ipatinga e, atualmente, existem registros de que seja vendido por telefone no Paraná ou em outros países, como Bélgica e Suécia. Nos Estados Unidos, há uma suspeita de morte causada pelo emagrecedor.

O dono do laboratório está foragido, de acordo com a polícia. Seu advogado informou que ele vai prestar depoimento em breve.