Angola não vai apoiar nova resolução sobre o Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de março de 2003 as 14:50, por: cdb

A Angola não apoiará uma segunda resolução sobre o Iraque, “porque suas propostas são amplamente rejeitadas”, afirmou nesta segunda-feira o vice-ministro dos Assuntos Exteriores, George Chicoty.

“Não vamos apoiar esta resolução”, garantiu o vice-ministro à BBC, captado em Luanda.

“França, China e Rússia avaliam que podemos encontrar uma melhor solução”, afirmou Chicoty, lembrando que o espírito que deve prevalecer no Conselho de Segurança da ONU é o de “tentar negociar e alcançar um consenso”.

Ele frisou que todos os meios diplomáticos para desarmar o Iraque “devem se esgotar”.

Em suas declarações à BBC, o funcionário angolano negou informações de que Luanda teria prometido votar a favor da resolução, já que é membro não permanente do Conselho, em troca de maior apoio financeiro a médio e longo prazo do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial (Bird).

“Não serão 50 ou 100 milhões de dólares ou uma maior ajuda humanitária – os EUA são o principal doador de ajuda à Angola -, que vão resolver nossos problemas”, afirmou Chicoty