Amorim não acredita em retaliações do governo norte-americano ao Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 18 de março de 2003 as 19:43, por: cdb

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta terça-feira que não acredita em retaliações do governo norte-americano ao Brasil em razão das duras críticas feitas nesta terça-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao pronunciamento do presidente George W. Bush.

Para Amorim, o presidente expressou o sentimento do povo brasileiro. “O presidente Lula espelha o que nós achamos em relação à necessidade de sempre nos valermos do Conselho de Segurança e dos instrumentos das Nações Unidas para o uso da força. Há algumas vezes uma perigosa confusão entre o tema da legítima defesa – que justifica uma ação individual – e o tema da imposição da paz ou aplicação de medidas coercitivas para garantir a paz, que é atributo do Conselho”, explicou.

Segundo o ministro, o Brasil mantém boas relações com os Estados Unidos e o diálogo será mantido porque faz parte da tradição diplomática brasileira condenar conflitos armados.

“O fato de divergirmos com relação ao tema não deve fazer com que cesse a cooperação entre as duas maiores democracias do continente americano. São dois grandes países, dois grandes mercados. Nós continuaremos nosso diálogo com os EUA”, garantiu.