Alvaro Dias lamenta incêndio na Antártica e aponta falta de apoio do governo 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 as 13:45, por: cdb

O senador Alvaro Dias (PSDB-PR), nesta segunda-feira (27), manifestou solidariedade aos cientistas e militares brasileiros vitimados pelo incêndio que destruiu a estação de pesquisa Comandante Ferraz, na Antártica, e criticou a insuficiência dos recursos para as pesquisas na região.

O líder do PSDB afirmou que o incêndio comprometeu 40% do projeto antártico brasileiro. Ele disse que os recursos para o setor não garantem sequer a manutenção da estação.

De acordo com Alvaro Dias, o valor estipulado no orçamento de 2012 para o Programa Antártico Brasileiro (Proantar) caiu 42% em relação a 2011, passando de R$ 18 milhões para R$ 10 milhões. Além disso, dos R$ 18 milhões do ano passado, apenas R$ 9,2 milhões foram pagos – segundo ele, o menor valor desde 2005.

O senador informou que 80% dos recursos para a Defesa, no orçamento deste ano, são para o pagamento da folha de pessoal, sendo 63% destinados ao pagamento de funcionários aposentados. Apenas 6,7% são para investimentos.

O parlamentar citou o caso da embarcação da Marinha que afundou em dezembro, com 10 mil litros de óleo combustível, a 900 metros da praia onde fica a estação incendiada. Ele afirmou que o governo brasileiro tentou manter o naufrágio em sigilo, mas o caso acabou vindo à tona no dia do incêndio.

– Por que esse acobertamento? – indagou.

Alvaro Dias informou ainda que um navio de apoio oceanográfico está parado desde dezembro num estaleiro em Punta Arenas, no Chile, refazendo seu motor principal.

– O incêndio, o naufrágio e o estrago no navio dão ideia da penúria que assola esse programa brasileiro – afirmou o parlamentar, que encaminhou ao governo um requerimento de informações sobre os fatos narrados e aguarda a realização de audiência pública já marcada sobre o assunto.

Da Redação / Agência Senado