Alunos do colégio onde estudava o casal assassinando são dispensados das aulas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 11 de novembro de 2003 as 03:33, por: cdb

Os alunos do curso noturno do Colégio São Luís, em Cerqueira César (região central), onde estudava Felipe Silva Caffé, foram dispensados das aulas na última segunda-feira.
 
O clima no colégio, um dos mais tradicionais de São Paulo, era de muita tristeza depois que os estudantes souberam que o rapaz foi assassinado com um tiro na nuca e jogado a três quilômetros do local em que ele fora acampar há 10 dias com a namorada e também aluna do colégio, Liana Friedenbach. Até aquele momento, o corpo de Liana ainda não tinha sido encontrado.

Os dois estavam desaparecidos desde o último sábado, dia 1º. Na segunda-feira, quando começaram as buscas da polícia e do Comando de Operações Especiais (COE) na divisa dos municípios de Juquitiba e Embu-Guaçu, os alunos do São Luis se reuniram no pátio para rezar para que os amigos fossem encontrados com vida.

Chorando muito, Natascha Evangellinellis, de 17 anos, colega de classe do 2º colegial de Liana, disse que os colegas de escola estavam entre tristes e muito chocados.
 
– Pelo que a gente ouviu no noticiário, ele foi espancado e ela deve ter visto. Imagina o sofrimento dos dois – comentava a jovem, aos prantos.

Natascha e um grupo de amigas ligavam quase todos os dias para a casa da mãe de Liana, a pedagoga Márcia Friedenbach, para saber notícias da amiga. Elas chegaram a fazer uma visita à pedagoga assim que souberam do sumiço da jovem. Tentavam ainda ajudar a família com informações que pudessem dar pistas sobre o paradeiro do casal.