Aluna baleada na Estácio pode ficar tetraplégica

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 5 de maio de 2003 as 16:05, por: cdb

A estudante Luciana Gonçalves Novaes, de 19 anos, baleada na manhã desta segunda-feira dentro do campus da Universidade Estácio de Sá, durante um tiroteio promovido por traficantes do Morro do Turano, no Rio Comprido, pode ficar tetraplégica. Carlos Chiesa, diretor médico da Casa Portugal, onde Luciana estava sendo atendida, disse que a bala perfurou a mandíbula esquerda da estudante e se alojou entre a segunda e terceira vértebras.

Luciana, que cursa o primeiro período de enfermagem, foi levada para a emergência do Hospital Casa de Saúde de Portugal, que fica logo em frente. No começo da tarde, ela foi transferida para o Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, onde será operada.

Marcelo Matos, de 24 anos, funcionário da universidade, foi atingido por estilhaços de bala nas nádegas e também foi atendido no mesmo hospital.