Alonso pede à Renault para “botar ordem na casa”

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de dezembro de 2007 as 13:22, por: cdb

O piloto espanhol de Fórmula 1, Fernando Alonso, pediu para o chefe de equipe da Renault “colocar ordem na casa”, depois que a imprensa mundial publicou comentários que antecipam a disputa entre ele e o piloto brasileiro Nelsinho Piquet. Em entrevista na Espanha, nesta quarta-feira, Alonso disse que espera não encontrar os mesmos problemas que teve neste ano com a equipe inglesa McLaren e com o piloto britânico Lewis Hamilton, que acabaram levando ao rompimento do seu contrato.

– Tenho absoluta confiança na equipe e espero que Flavio Briatore (dono da Renault) administre bem a situação e bote ordem na casa. Além do mais, no fim das contas, tudo vai depender de mim. Tenho que ser mais rápido e pronto – disse.

A disputa entre Fernando Alonso e Nelsinho Piquet começou desde o anúncio da contratação dos pilotos. Apesar dos elogios de Nelsinho ao espanhol, o pai e ex-piloto (três vezes campeão do mundo), Nelson Piquet, disse que o filho “não será segundo piloto de ninguém e tem que chegar à F-1 convencido de que deve superar a qualquer um”.

Sobre os comentários de Nelson Piquet, Alonso sorriu e lembrou a antiga rivalidade de Piquet com Ayrton Senna, a quem considera seu maior ídolo.

– Senna era o melhor. Uma lenda e sempre será lembrado como único. Impressionava-me muito quando era criança porque ganhava sempre – disse.

Alonso comentou também a saída conturbada da McLaren por problemas de relacionamento com toda a equipe e, principalmente, com o inglês Hamilton. O piloto disse que tomou a decisão de sair da equipe atendendo aos pedidos da família.

– Foi especialmente por causa da minha avó. Ela me disse que eu não poderia continuar ali. Todo mundo sabia o que estava acontecendo, mas também é verdade que a imprensa escreveu demais sobre o assunto. Não sofri nem 10% do que disseram. Faltando 20 voltas para a última corrida, ainda tinhas chances de ser campeão pela terceira vez consecutiva. Só que saí mal da equipe – afirmou.