Alckmin vence e garante comando tucano por 12 anos em São Paulo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 28 de outubro de 2002 as 00:26, por: cdb

Com 86,9% das urnas apuradas, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) já garantiu sua recondução ao comando do Estado de São Paulo por mais quatro anos.

Alckmin soma 10,358 milhões de votos, o equivalente a 58,33% dos votos válidos. Já o petista José Genoino soma 7,399 milhões (41,67%). O resultado é irreversível mesmo que Genoíno receba todos os votos (2,677 votos) que ainda faltam ser apurados.

Alckmin, que estava no cargo desde a morte do governador Mário Covas, em 2001, conquistou o cargo de forma direta pela primeira vez. Com a vitória, Alckmin emerge como uma das principais figuras dentro do PSDB, ao lado de Aécio Neves, governador eleito em Minas Gerais.

Durante a campanha do 2º turno, Alckmin prometeu “mexer muito no governo” e até reduzir os valores cobrados nos pedágios estaduais, que foram alvo de críticas dos adversários na disputa estadual.

O governador eleito ainda defende uma reestruturação no PSDB “O caminho é comer poeira. Não há partido que não se consolide muito próximo das organizações populares”, disse.

Na campanha que o levou à vitória no 2º turno, Alckmin não “colou” o seu nome ao do presidenciável José Serra durante a propaganda eleitoral, possivelmente temendo perder votos entre os eleitores de Lula.

Perfil
Geraldo Alckmin nasceu em Pindamonhangaba, no interior de São Paulo, em 7 de novembro de 1952. Sua carreira política começou aos 19 anos, quando disputou um cargo de vereador em sua cidade, sendo o vereador proporcionalmente mais bem votado da cidade até hoje, com mais de 10% dos votos válidos.

Quatro anos depois, em 1976, concorreu à Prefeitura da cidade e se elegeu. Um de seus motivos de orgulho na administração da cidade foi o asfaltamento. Alckmin teria iniciado a administração com 19 ruas asfaltadas e deixado a cidade com 200 vias nas mesmas condições.

Da prefeitura, Alckmin partiu para a carreira na Assembléia Legislativa de São Paulo, elegendo-se com 96.232 votos em 1982. Foi para a Câmara dos Deputados em 1986 e ali se manteve até 1994, quando disputou, na chapa de Mário Covas, a disputa pela vice-governança. Elegeu-se, conseguindo a reeleição em 1998.

A carreira vitoriosa conheceu o primeiro revés em 2000, quando Alckmin, então ainda vice-governador, disputou o cargo de prefeito de São Paulo, tendo sido vencido por Marta Suplicy, do PT.

Alckmin é médico, com pós-graduação em anestesiologia, mas não chegou a exercer a profissão por conta de sua vida pública.