Alckmin se reúne com Mantega e pede novos financiamentos para São Paulo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 24 de junho de 2011 as 17:34, por: cdb

Elaine Patricia Cruz
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, se reuniram na tarde de hoje (24), em São Paulo. A reunião durou cerca de duas horas e, segundo o governador, um dos assuntos tratados foi sobre novos financiamentos do governo federal para o estado.

“O estado pleiteia uma ampliação de sua capacidade – e está dentro do ajuste fiscal ampliar sua capacidade de novos financiamentos, como do Banco Mundial, BID [Banco Interamericano de Desenvolvimento], BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social], Caixa Econômica Federal etc”, afirmou.

De acordo com o governador, essa questão envolvendo o ajuste fiscal ainda vai, outra vez, ser discutida nos próximos dias entre o secretário de Tesouro Nacional, Arno Augustin, e o secretário estadual da Fazenda, Andrea Calabi. “São Paulo fez o ajuste fiscal, então temos direito a uma capacidade de financiamento maior para grandes obras estruturantes. Sessenta por cento desse financiamento será para metrô e trem”, disse sem especificar o valor do financiamento. “Esse montante, que vai ser autorizado, é que vai ser discutido”, completou.

“Pretendemos ampliar fortemente o metrô. Nossa meta, entre metrô e monotrilho, é termos mais 30 quilômetros de vias. Também queremos ampliar fortemente os trens, ou seja, o transporte metroferroviário”, afirmou. O governador destacou ainda que o estado também pretende obter financiamento privado e federal para as obras do Ferroanel e da Hidrovia Tietê-Paraná.

Alckmin disse que conversou com o ministro Mantega sobre outros assuntos, entre eles, a questão do câmbio. “Uma preocupação que é do país inteiro são as importações porque o câmbio, com a moeda sobrevalorizada, já dá um estímulo às importações. E tirando o imposto de importação, acaba tendo uma concorrência desleal contra o emprego no Brasil”, disse.

Sobre a questão envolvendo a abertura da Copa do Mundo em São Paulo e a construção de um estádio dentro dos padrões exigidos pela Federação Internacional de Futebol (Fifa), Alckmin afirmou que as obras do futuro estádio do Corinthians, que pode abrigar o jogo de abertura do evento, estão em pleno andamento. “A obra está forte. Acho que até o final da seca, da estiagem, toda a terraplanagem estará pronta. E ficará pronto antes da Copa da Mundo”.

 

Edição: Aécio Amado