Alckmin reabre licitação do trecho Norte do Rodoanel

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 6 de abril de 2012 as 14:51, por: cdb

Alckmin reabre licitação do trecho Norte do Rodoanel

Obra de R$ 6,5 bilhões terá túneis em área de preservação ambiental

Por: Redação da Rede Brasil Atual

Publicado em 06/04/2012, 17:44

Última atualização às 17:44

Tweet

São Paulo – O governo de São Paulo publicou hoje (6), no Diário Oficial do Estado, a reabertura do processo de licitação para as obras do trecho Norte do Rodoanel, que terá túneis em áreas de proteção ambiental, como a Serra da Cantareira, por exemplo. A concorrência foi paralisada em novembro do ano passado. Questionamentos ao edital adiaram em quatro meses o desfecho da licitação, liberada agora pelo Tribunal de Contas da União. A obra de R$ 6,5 bilhões contará com recursos do estado (R$ 2,8 bilhões), União (R$ 1,7 bilhão) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID – R$ 2 bilhões). 

O Trecho Norte, previsto inicialmente para 2014, deve ser concluído em 2015. Vai ligar o trecho Oeste à via Dutra, com acesso ao Aeroporto Internacional de Guarulhos. Haverá três a quatro faixas por sentido, sete túneis e 111 pontes e viadutos, por onde devem passar 65 mil veículos por dia.

De acordo com o Diário Oficial do Estado, a Dersa (estatal responsável pela obra) vai receber a documentação prevista no edital de pré-qualificação para a contratação das obras no dia 15 de maio, até as 14h.

Nesta etapa, anterior ao lançamento do edital das obras, as empresas interessadas têm de provar qualificação técnica e financeira para a execução do serviço.

A obra vai completar o anel rodoviário ao redor da Grande São Paulo. O objetivo é aumentar a restrição de caminhões que hoje têm de cruzar a Região Metropolitana para ir para o interior ou o litoral. Os trechos Oeste e Sul já estão em operação. O Leste, em obras desde 2011, deve ficar pronto em 2014.

As obras vão custar R$ 4,9 bilhões e serão dividias em seis lotes. Cada empresa poderá ganhar até dois diferentes. Os demais R$ 1,6 bilhão restantes serão gastos com desapropriações, reassentamento de famílias, supervisão de obras e outros serviços.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) assinou no dia 30 de março decretos para desapropriar cerca de 2.500 imóveis localizados no percurso. A área, equivalente a 1.400 campos de futebol do tamanho do pacaembu, engloba uma faixa de 130 metros, em média, ao longo de 47,4 quilômetros de rodovia. 

O trecho norte deverá ser o último a ser construído, completando o anel rodoviário de 178 quilômetros em torno da Grande São Paulo.

Com agências