Aids na Terceira Idade preocupa ministério

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 4 de setembro de 2001 as 17:48, por: cdb

Os casos de Aids em pessoas da chamada terceira idade (acima de 60 anos) estão preocupando as autoridades sanitárias, conforme informou o representante do Ministério da Saúde, Ronaldo Gazzola, nesta terça-feira, ao relatar que, somente no ano passado, foram notificadas 202 pessoas idosas com a doença.

Na avaliação dos estudiosos no assunto, os tratamentos hormonais, as próteses, medicamentos como Viagra e outros avanços da medicina estão melhorando a vida sexual dos idosos brasileiros, mas também aumentando, perigosamente, a incidência da Aids neste segmento da população.

Na maioria das vezes, a enfermidade é confundida com outras, devido ao fato de os médicos não pedirem testes de Aids aos pacientes idosos, supondo que eles não tenham uma vida sexual ativa.

Os casos de Aids em maiores de 60 anos ocorrem, principalmente, em homens — mais de 75 por cento dos doentes notificados pelo ministério, que já pensa em fazer uma campanha direcionada a este público.

No Brasil existem 580.000 soropositivos de todas as idades. Destes, 100.000 recebem gratuitamente um coquetel de remédios, que reduziram em 40 por cento a mortalidade e custam anualmente ao governo 300 milhões de dólares.