AGU: 60% dos réus em processos de desvios de recursos são prefeitos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 1 de junho de 2011 as 09:10, por: cdb

O diretor do Departamento de Patrimônio Público e Probidade Administrativa a Advocacia-Geral da União (AGU), André Luiz de Almeida Mendonça, afirmou há pouco que 60% dos réus em processos relativos ao desvio de recursos são prefeitos e ex-prefeitos. Segundo ele, os principais problemas estão nos recursos repassados por convênios na área da saúde e da educação. Mendonça participa o 2º Seminário Nacional de Fiscalização e Controle dos Recursos Públicos.

“Os deputados devem acompanhar mais de perto a aplicação desses recursos de convênios em suas bases”, sugeriu. Mendonça destacou a dificuldade para a recuperação de valores desviados e dos problemas relativos ao sigilo de dados. Ele pediu aos parlamentares que a recuperação do dinheiro público desviado tenha prioridade na cobrança, logo após os créditos de natureza trabalhista.

O advogado ressaltou o trabalho da AGU para conscientizar gestores e a sociedade em geral sobre a importância de serem fiscais na aplicação dos recursos públicos. “Uma das saídas está na educação do cidadão, para que os futuros gestores sejam mais responsáveis na gestão dos recursos públicos”, afirmou.

O evento prossegue no Plenário 2.

Continue acompanhando esta cobertura

Tempo real:11:32 – CGU quer acesso a dados sigilosos para fiscalizar recursos públicos11:18 – Seminário defende integração no setor público para combater corrupção08:32 – Seminário discute fiscalização e controle de recursos públicosReportagem – Rachel Librelon
Edição – Wilson Silveira