Agência aumenta nota de classificação de dívidas em moeda estrangeira de alguns bancos brasileiros

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 20 de junho de 2011 as 12:20, por: cdb

Kelly Oliveira

Repórter da Agência Brasil

 

Brasília – A Moody’s Investors Service elevou hoje (20) as notas de classificação de depósito em moeda estrangeira e de dívidas em moeda estrangeira de alguns bancos brasileiros. As novas notas acompanham a elevação da classificação do Brasil, também anunciada hoje pela Moody’s.

A perspectiva de alguns ratings (notas de classificação) foi alterada de positiva para estável. Entre eles, os ratings de depósito em moeda estrangeira do Banco Alfa de Investimento e do Banco Citibank, o de subordinada júnior em moeda estrangeira do Banco do Brasil (Cayman Branch), os de depósito em moeda estrangeira do Banco do Nordeste do Brasil, os de dívida sênior em moeda estrangeira do Banco Safra e os de dívida subordinada em moeda estrangeira do Banco Votorantim.

Segundo a Moody’s, a perspectiva de todos os outros ratings de depósito e de dívida em moeda estrangeira incluídos nessa ação permanece positiva.

A Moody’s também elevou os ratings de dívidas subordinadas de longo prazo em moeda estrangeira do Banco Bradesco S.A. (Cayman Branch), Banco do Brasil S.A. (Cayman Branch), Banco Votorantim S.A, Itaú Unibanco Holding S.A., Itaú Unibanco Holding S.A. (Cayman Branch) e Itaú Unibanco S.A. (Cayman Branch), que permanecem limitados pelo teto de dívida para o Brasil, e portanto, recebem perspectiva positiva.

Edição: João Carlos Rodrigues