Afonso Florence é substituído por Pepe Vargas no Desenvolvimento Agrário

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 10 de março de 2012 as 06:40, por: cdb

Afonso Florence é substituído por Pepe Vargas no Desenvolvimento Agrário

Por: Redação da Rede Brasil Atual

Publicado em 10/03/2012, 09:27

Última atualização às 09:27

Tweet

Pepe Vargas tinha planos de se candidatar à prefeitura de Caxias do Sul, mas desistiu após pedido de Dilma Rousseff (Foto: Marcelo Brandt. Arquivo Agência Câmara)

São Paulo – O Palácio do Planalto anunciou ontem (9) a saída de Afonso Florence do Ministério do Desenvolvimento Agrário. Com o nome na lista de possíveis demitidos desde o segundo semestre do ano passado por um desempenho considerado fraco, Florence será substituído pelo deputado federal Pepe Vargas (PT-RS).

“Eu não poderia dizer não à presidenta e me furtar de ajudar ainda mais ao seu governo. Peço aos petistas de Caxias a compreensão e o apoio”, manifestou o novo ministro em seu perfil na rede social Twitter. Cotado para ser candidato do PT à prefeitura de Caxias do Sul, Vargas disse que chegou a insistir com a presidenta Dilma Rousseff sobre a manutenção de suas intenções, mas acabou convencido sobre a necessidade da ida para a Esplanada dos Ministérios. “É um enorme desafio e trabalharei muito para o desenvolvimento da agricultura familiar.”

Filiado ao PT desde 1981, o parlamentar de 53 anos já foi vice-líder da bancada do partido na Casa. Antes de ingressar no Congresso Nacional, foi vereador e deputado estadual por Caxias do Sul (RS) e prefeito da cidade de 1997 a 2000 e de 2001 a 2004. Na discussão em curso sobre as mudanças no Código Florestal, opõe-se à possibilidade de que os desmatamentos realizados por proprietários de terras sejam perdoados sem que se defina uma compensação pelos danos.

Alexandre Conceição, integrante da Coordenação Nacional do MST, manifestou à Agência Brasil a esperança de que a mudança acelere a reforma agrária. Nos cálculos do movimento, 22 mil famílias foram assentadas no ano passado, um dos piores resultados das duas últimas décadas. “Esperamos que possa fazer acelerar a reforma agrária. Independente do ministro A ou B sempre vamos colocar na pauta”, disse.

Em nota, a Presidência da República agradeceu o trabalho prestado por Florence, 12º ministro a deixar o governo. “Na pasta, conduziu com dedicação e eficiência ações que fortaleceram a agricultura familiar e contribuíram para a redução da pobreza no campo e para a promoção da inclusão social”, diz o texto, de dois parágrafos, emitido no começo da noite de ontem. “A presidenta deseja boa sorte ao deputado Pepe Vargas, certa de que ele exercerá as novas funções com o mesmo empenho e compromisso que têm caracterizado sua vida pública.”