Afeganistão pleiteia ingresso na OMC

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 22 de abril de 2003 as 13:25, por: cdb

Pouco mais de um ano depois da queda do regime do Taleban no Afeganistão e do controle dos Estados Unidos sobre o território, o novo governo de Cabul surpreende a comunidade internacional e apresenta seu pedido para ingressar na Organização Mundial do Comércio (OMC).

Na semana passada, representantes do presidente afegão, Hamid Karzai, entregaram uma carta ao diretor da entidade, Supachai Panitchpakdi, solicitando o início das negociações para a aceitação do Afeganistão na OMC.

A iniciativa teria sido incentivada pelos Estados Unidos e Japão, principais atores na reconstrução do Afeganistão e que gostariam de ver o país dentro do sistema do comércio mundial. Em geral, países que acabam de sair de anos de conflitos armados e que estão em transição política não pedem para fazer parte da OMC pelo menos até que o governo tenha consolidado novas leis e novas autoridades em todo o território.

No caso do Afeganistão, o entusiasmo em fazer parte da OMC poderá ser frustrado pelas exigências da entidade. A OMC requer que seus membros tenham um só sistema aduaneiro, o que não parece ser a realidade no Afeganistão. Os antigos senhores da Guerra hoje sobrevivem em suas regiões cobrando impostos para a entrada de bens estrangeiros. Cada uma das regiões, portanto, tem seu próprio sistema informal de coleta de taxas de importação e apenas uma parte é repassada ao governo central.