Aeroportos de São Paulo operam normalmente, apenas da operação-padrão da Polícia Federal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 19 de abril de 2012 as 13:51, por: cdb

Elaine Patricia Cruz
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – A operação-padrão de agentes da Polícia Federal deflagrada hoje (19) em vários aeroportos do país não provocou transtornos para os passageiros que circularam pelo Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e o Sindicato dos Servidores da Polícia de São Paulo (Sindpolf-SP).

De acordo com o presidente do Sindipolf, Alexandre Santana Sally, o policiamento foi reforçado em Guarulhos. “Está correndo tudo bem. Nossa intenção não é causar transtorno para a população. E estamos conseguindo fazer [a operação-padrão] sem transtornos e sem filas”. Sally ressaltou, no entanto, que podem ocorrer filas no aeroporto no final da tarde, durante o horário do pico.

Em São Paulo, a operação-padrão está concentrada em Guarulhos. “Em Congonhas, houve um movimento lá [dos policiais federais] de forma rápida, mas estamos centralizando mais em Cumbica”, disse Sally.

Na operação-padrão, os policiais federais passam a fazer suas funções nos aeroportos de forma mais lenta, checando documentos e bagagens de todos os passageiros que embarcam ou desembarcam no país. Segundo o presidente do sindicato, o objetivo da operação, que ocorrerá durante todo o dia de hoje, é “mostrar para o governo e para a sociedade a falta de segurança nas fronteiras” do país.

O presidente do sindicato disse que há falta de efetivo em todas as áreas da Polícia Federal, principalmente na área de imigração. Outro problema que tem afetado a organização, segundo ele, é o corte orçamentário. “Para se ter uma ideia, nossas viaturas recebem R$ 100 para combustível e isso deve durar o mês inteiro. É um absurdo um órgão policial não ter condições nem de se manter”.
 

Edição: Rivadavia Severo