Advogados entram com mais um pedido de relaxamento da prisão de Arruda

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 15 de março de 2010 as 12:18, por: cdb

Os advogados de defesa do governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM) ingressaram, nesta segunda-feira, com mais um pedido no Superior Tribunal de Justiça (STJ) de liberdade para o acusado de comandar um esquema de distribuição de propina que completou, nesta segunda-feira, 32 dias de prisão. Segundo o advogado Nélio Machado, solicitar o fim da custódia é “um direito” do governador.

– Vou pedir que o tribunal reexamine a situação. Entendemos que há razões de sobra para que o tribunal competente reexamine a prisão dele – disse.

De acordo com Machado, haveriam fatos novos para convencer os ministros a relaxarem a prisão.

– Eu não acho que ficou mais fácil ou mais difícil, eu acho que ele tem direito. E vou apresentar os motivos pelos quais o tribunal no mínimo fará uma reflexão diante da nossa postulação. Nosso colega de escritório foi à Polícia Federal, ao Ministério Público e esteve no STJ. Vou analisar esses documentos todos, não sei se estão completos ou não – afirmou.

A prisão domiciliar, segundo Machado, não integra a estratégia de defesa do réu.

– Vou lutar pela liberdade dele. Não vou pedir prisão domiciliar, isso não passa pela minha cabeça, em nenhum momento passou – concluiu.