Adversários de Pinochet querem novo julgamento para ele

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 23 de dezembro de 2003 as 17:25, por: cdb

Os adversários do ex-ditador chileno Augusto Pinochet não se cansam na tentativa de levá-lo à Justiça. Apesar de o velho militar já ter sido liberado em dois processos por crimes durante seu governo, seus inimigos iniciaram uma nova ação na terça-feira.

Com base em uma entrevista concedida em novembro por Pinochet a uma emissora de TV americana, os autores da ação querem demonstrar que o ex-ditador não está “louco ou demente”, como entendeu a Suprema Corte para liberá-lo das acusações.

Desta vez, a acusação contra Pinochet envolve o desaparecimento de nove militantes de esquerda, vítimas da chamada “Operação Condor” (cooperação entre vários regimes militares latino-americanos na década de 1970). 

— Isso não passa de mais um circo que acontece permanentemente com o objetivo de desacreditar o general Pinochet e aparecer na primeira linha da notícia — disse a jornalistas o advogado de Pinochet, Pablo Rodríguez.

Ele manteve a tese de que Pinochet sofre da chamada demência subcortical, o que o impediria de enfrentar um julgamento. A Corte Suprema já aceitou esse parecer no ano passado.