Acusados de extorquir comerciantes são presos no Rio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 22 de maio de 2003 as 17:45, por: cdb

Duas pessoas acusadas de extorquir comerciantes de Niterói, no Rio, foram presas nesta quinta-feira. De acordo com a Polícia Civil, outro integrante da quadrilha ameaçava as vítimas de dentro do presídio Milton Dias Moreira, no complexo da Frei Caneca.

Ericson de Souza Assis, 35, conhecido como Mano, é apontado como líder da quadrilha. Ele cumpre pena de 11 anos por roubo e homicídio. Outra integrante do bando, Elisângela Leite Barbosa, 34, conhecida como Lili, também está presa, no presídio Talavera Bruce, em Bangu, onde cumpre pena por seqüestro e roubo.

Os acusados presos nesta quinta-feira são Márcio Viana, 29, e Simone Mattos Furtado, 34. Eles estavam com prisão decretada pela 5ª Vara Criminal de Niterói.

Ameaças

De acordo com o delegado Alberto Pires Lage, titular do 76º Distrito Policial, Assis ligava e ameaçava os comerciantes de morte, seqüestro e invasão do estabelecimento comercial. Para que “nada acontecesse”, exigia R$ 1.000, que deveriam ser depositados na conta corrente de Marcio Viana.

O delegado disse que desde que começou a investigação, no final do mês de abril, cerca de R$ 10 mil foram depositados.

Segundo a Polícia Civil, Viana avisava Assis da entrada de dinheiro na conta, que era repassado para Simone Mattos, mulher do presidiário. O delegado Alberto Lages autuou todos os envolvidos por crime de extorsão.