Acusado de ajudar filha a matar o pai se apresenta à polícia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 28 de março de 2003 as 09:16, por: cdb

Rapaz acusado de matar o pai da namorada, a pedido da própria garota, entregou-se à polícia na noite de ontem, mas disse que apenas auxiliou no transporte do corpo. Ricardo Costa da Silva, de 18 anos, já estava com prisão preventiva decretada pela Justiça. Ele foi acusado de matar o pai de sua namorada, Lírio Joaquim da Silva, de 48 anos. A estudante, Lígia Lírio da Silva, 20, também participou da morte do pai, no dia 8 de março deste ano. A vítima foi esfaqueada. O corpo de Silva foi transportado pelo casal em um carrinho usado para carregar botijões de gás; e jogado no córrego Tiquatira, na zona Leste de São Paulo. O crime ocorreu na casa da vítima, no bairro de Cangaíba, também na zona Leste.

Ricardo entregou-se na companhia do advogado, aos policiais do 10º Distrito Policial, da Penha, que já vinham investigando o caso. Lígia foi presa um dia depois do crime. Na ocasião, Lígia disse que o pai bebia muito e a ameaçava de morte. No entanto, ela admitiu que nunca foi agredida ou molestada pelo pai. As versões dadas nos depoimentos de Ricardo e Lígia são contraditórias. Lígia disse que Ricardo segurou Lírio Joaquim, enquanto ela esfaqueava o pai. Já Ricardo disse aos policiais que apenas auxiliou no transporte do corpo.