Ações mais urgentes são necessárias contra o aquecimento global, dizem líderes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 19 de maio de 2015 as 11:06, por: cdb
Presidente francês, François Hollande, e chanceler alemã, Angela Merkel, em entrevista coletiva em Berlim
Presidente francês, François Hollande, e chanceler alemã, Angela Merkel, em entrevista coletiva em Berlim

 

Ações mais urgentes e ambiciosas são necessárias para o mundo conseguir cumprir o compromisso de limitar o aumento da temperatura média global a 2 graus Celsius, disseram os líderes da Alemanha e da França nesta terça-feira.

Em pronunciamento para ministros do Meio Ambiente em Berlim, Angela Merkel e François Hollande fizeram um chamado a outras nações para que apresentem propostas formais e claras sobre o corte de gases de efeito estufa antes da cúpula climática da ONU, marcada para o fim do ano, em Paris, e destinada à definição de um novo acordo mundial sobre o aquecimento global.

– Veremos em Paris que um maior engajamento do que o que temos atualmente sobre a mesa é necessário para realmente alcançar a meta de 2 graus – disse Merkel em discurso para o Diálogo de Petersberg sobre o Clima, que ela criou em 2010 para permitir discussões informais antes de grandes reuniões da ONU, após o fracasso das negociações sobre o clima em Copenhague, em 2009.

Merkel acredita que as nações industrializadas precisam se comprometer com recursos para ajudar países em desenvolvimento a lidar com os efeitos colaterais das mudanças climáticas, como inundações e secas, se eles quiserem que as nações mais pobres apoiem um acordo mundial.

Ela disse que a Alemanha tem como objetivo duplicar o seu financiamento voltado para o clima até 2020, em relação a 2014, dobrando o valor de seu orçamento para 4 bilhões de euros (US$ 4,48 bilhões) por ano e aumentando para 3 bilhões de euros os fundos disponíveis em seu banco de desenvolvimento estatal KfW.

As nações ricas se comprometeram a mobilizar até 2020 um total de US$ 100 bilhões por ano para o clima, um valor “novo e adicional” em relação ao financiamento existente. No entanto, apenas aproximadamente US$ 10 bilhões foram definidos até agora. É importante que os primeiros projetos de desenvolvimento para o clima sejam criados antes de Paris, disse Merkel.