Ações da Fiat sobem depois de acordo com GM

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 15 de fevereiro de 2005 as 11:43, por: cdb

As ações e títulos da Fiat regirtram alta no início desta semana depois que o grupo italiano fechou acordo para receber US$ 2 bilhões da General Motors, evitando uma longa batalha judicial mas também aumentando a pressão pela recuperação da sua divisão de automóveis.

No último domingo, Fiat e GM dissolveram a parceira formada cinco anos atrás e a Fiat abriu mão da opção de venda que forçaria a montadora norte-americana a adquirir sua deficitária divisão Fiat Auto, há muito vista como válvula de escape ou último recurso para o grupo. As ações da Fiat subiam mais de quatro por cento nesta manhã.

– A dissolução da parceria entre a Fiat e a GM parece positiva para a Fiat, porque lhes propicia uma injeção de dinheiro muito necessária – disse um corretor de Londres. – Também oferece à Fiat liberdade para criar novas parcerias sem ameaçar seus produtos em curso de desenvolvimento – disse.

O custo de seguro contra uma possível inadimplência de parte da Fiat também caiu acentuadamente, para 310, queda de 50 pontos básicos, o que significa que custa 310 mil euros ao ano garantir 10 milhões de euros em dívidas da Fiat contra inadimplência.

A Fiat e a GM vinham se desentendendo há muito sobre a validade da opção de venda da Fiat Auto, e os desacordos terminaram por afetar duas joint ventures no setor de aquisição de componentes e matérias-primas e na produção de motores, que agora serão dissolvidas.