Acidente de avião mobiliza líderes da França, Alemanha e Espanha

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 24 de março de 2015 as 13:55, por: cdb
Reunião de emergência no Ministério das Relações Exteriores alemão após o acidente
Reunião de emergência no Ministério das Relações Exteriores alemão após o acidente

 

A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, afirmou nesta terça-feira que a queda do avião da Germanwings no sul da França é um “choque” que leva consternação a alemães, franceses e espanhóis.

– Meus pensamentos e meus sentimentos, assim como os do governo alemão, estão agora junto às pessoas que perderam suas vidas de forma tão abrupta, entre elas, muitos alemães – afirmou. “O sofrimento das famílias é incalculável. Estamos fazendo tudo para que elas consigam toda ajuda e apoio necessários nessa hora.”

Merkel afirmou que falou ao telefone com o presidente francês, François Hollande, e com o premiê espanhol, Mariano Rajoy. Ela informou que os governos dos três países se comprometeram a cooperar para esclarecer as causas do acidente e apoiar as equipes de ajuda no local da queda e nos aeroportos.

O Ministério do Exterior alemão montou, segundo ela, uma equipe de crise para coordenar os esforços em relação ao acidente. Merkel disse também que o ministro do Exterior, Frank-Walter Steinmeier, e o ministro dos Transportes, Alexander Dobrindt, seguem nesta terça-feira para a região da queda e que ela vai voar ao local na quarta-feira.

– É a hora em que nós todos sentimos grande pesar, pensamos nas vítimas, em seus parentes e seus amigos – concluiu a chanceler.

“Terríveis notícias”

Em sua conta no Facebook, o vice-chanceler alemão e ministro da Economia, Sigmar
Gabriel, se disse perplexo com a notícia do acidente. “São terríveis notícias que chegam a nós nestas horas vindas da França”, escreveu. “Estamos todos perplexos por esta terrível catástrofe, que tirou a vida de tantas pessoas”, acrescentou.

O presidente francês, François Hollande, afirmou que o acidente é uma “tragédia” e disse que, quando soube da notícia, imediatamente telefonou para Merkel para transmitir suas condolências. “É uma nova tragédia aérea. Temos que descobrir todas as causas dela”, disse Hollande.

O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, também se disse consternado com a queda da aeronave da Germanwings. Por causa do acidente, Rajoy cancelou a programação que iria cumprir em visita que fazia à cidade basca de Vitoria, no norte da Espanha. “Estamos diante de uma notícia dramática e triste, com muitas perdas humanas”, afirmou o chefe de governo espanhol.

O rei espanhol, Felipe 6°, que no momento da queda se encontrava em visita oficial à França com a rainha Letizia, cancelou seus compromissos no país, ao saber da tragédia. Pelo Twitter, eles expressaram solidariedade à família das vítimas.