Abaixo assinado corre na internet contra injustiça do Estado de Israel a Carlos Latuff

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 4 de janeiro de 2013 as 09:31, por: cdb
Carlos Latuff lembra que a denúncia à injustiça contra o povo palestino não significa ódio ao povo judeu
Carlos Latuff lembra que a denúncia à injustiça contra o povo palestino não significa ódio ao povo judeu

O manifesto criado pelo intelectual e cartunista Carlos Latuff já conta com o apoio de mais de 500 assinaturas. O documento circula na internet e protesta contra a inclusão do artista, injustamente, pelo Centro Simon Wiesenthal, patrocinado pelo Estado de Israel, entre as 10 figuras mais antissemitas do mundo, em 2012.

O texto do abaixo-assinado, intitulado Pelo fim da manipulação do antissemitismo para fins políticos, cita a lista do Centro Simon Wiesenthal e afirma, com letras maiúsculas, que ‘ANTISSIONISMO NÃO É ANTISSEMITISMO‘. O cartunista também explica que seu objetivo está em “esclarecer a opinião pública de que crítica às políticas do estado de Israel NÃO é ódio aos judeus e combater as campanhas de difamação promovidas por organizações e indivíduos que fazem essa associação desonesta”.

Leia o texto do manifesto
(clique aqui para apoiar):

Em dezembro de 2012, o Centro Simon Wiesenthal publicou um ranking dos “dez maiores antissemitas do mundo”, citando a mim, o cartunista Carlos Latuff, como o terceiro da lista por charges contra o primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu e o bombardeio a Gaza. Há muito que organizações e indivíduos tentam associar críticas legítimas ao estado de Israel com ódio aos judeus. Figuras como o escritor José Saramago, o prêmio Nobel da paz Desmond Tutu e o ex-presidente Jimmy Carter já foram tachados de antissemitas por suas posições quanto ao conflito na Palestina. Chega de tentar calar a voz de quem se levanta contra o apartheid imposto por Israel ao povo palestino. O antissemitismo não pode e não deve ser utilizado como ferramenta política. Se você é contra essa manipulação, assine a petição e declare: ANTISSIONISMO NÃO É ANTISSEMITISMO!

Se você tem alguma dúvida sobre o fato de que Latuff não cabe nessa lista de antissemitas, expus meus argumentos no site Opera Mundi, no texto Latuff na lista de antissemitas: uma acusação inconsistente. Se você quer uma segunda opinião, apresento a do cineasta Sílvio Tendler, para quem o “rabino que te colocou nessa lista não sabe do que está falando“.

Agora, se você quer um argumento visual, acho que o melhor vem abaixo e mostra o que Latuff representa: o engajamento pela paz entre palestinos e judeus no Oriente Médio.

Fonte: Revista Samuel