AAA 21 de Setembro de 2011 – 15h20 Ações do Brasil para acabar com miséria são destaques na ONU

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 21 de setembro de 2011 as 17:21, por: cdb

O sucesso do Brasil em retirar mais de 12 milhões de pessoas da pobreza entre 2003 e 2008 vai ser celebrado, juntamente com o de outros países que fizeram progressos no cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio (ODMs) no evento Contagem Regressiva para os ODMs – Celebrando Sucessos e Inovações, que acontece nesta quarta-feira (21), em Nova Iorque, durante a Assembleia Geral das Nações Unidas.

Todos os 191 países que integram a ONU assumiram no ano 2000 o compromisso de alcançar os ODMs e reduzir significativamente os maiores problemas mundiais, até 2015. O ODM 1, no qual o Brasil se destaca, é erradicar a extrema pobreza e a fome e reduzir pela metade a pobreza extrema no mundo. O Brasil está a caminho de ultrapassar a meta de reduzir pela metade o número de pessoas que sofrem com a fome até 2015.

Os outros países que terão suas experiências destacadas nos outros ODMs são: Gâmbia, Zâmbia, Peru, Etiópia, Nepal e Vietnã – além da Aliança GAVI, uma parceria público-privada voltada para a ampliação do acesso a vacinas.

Ao divulgar mais amplamente os progressos destes países, a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e o Ministério do Desenvolvimento Internacional do Reino Unido (DFID) pretendem incentivar a replicação dos programas de sucesso em outras partes do mundo para contribuir para o cumprimento dos ODMs.

Além do Administrador da USAID, Dr. Rajiv Shah, e do Ministro do Desenvolvimento Internacional do Reino Unido, Andrew Mitchell, presidentes dos países homenageados foram convidados, incluindo a presidente Dilma Rousseff.

Exemplo do Brasil

Devido às conquistas do Brasil na área de redução da pobreza e segurança alimentar, as metodologias brasileiras têm servido de exemplo para outros países em desenvolvimento que enfrentam problemas similares. Por esta razão, o país é atualmente um importante parceiro da USAID e do DFID em programas de promoção do desenvolvimento em todo o planeta.

O governo brasileiro, por meio da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) em parceria com a USAID, está executando projeto de fortalecimento da agricultura e promoção da segurança alimentar em Moçambique. Com o DFID, o Brasil está auxiliando países como o Quênia a melhorar os seus próprios programas de transferência de renda, a partir da experiência do Bolsa Família e do Fome Zero. E também emprestando sua experiência em programas de monitoramento do desmatamento na Bacia do Congo.

O Brasil tem, atualmente, 12,8 milhões de famílias beneficiadas pelo programa Bolsa Família. Entre 2003 e 2008, o país conseguiu tirar 12,2 milhões de pessoas da pobreza. Desde 2006, a taxa de desnutrição entre crianças abaixo de cinco anos em áreas rurais caiu de 7,5% para 6%.

De Brasília
Com agências