A transmissão de futebol precisa se ajustar ao mundial

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 20 de dezembro de 2012 as 09:00, por: cdb

É importante que o público de casa, com vistas a Copa do Mundo que vem aí, passe a se acostumar com algumas diferenças na transmissão do futebol. Coisas muito comuns por aqui, como lances de violência, invasões de campo ou qualquer outro tipo de palhaçada, com toda certeza não serão focalizadas ou repetidas.

A transmissão de Corinthians e Chelsea, no último domingo, já foi uma “avant-première”. A expulsão do zagueiro inglês, Cahill, depois de uma entrada no Emerson, passou batida. Quem viu, viu, quem não viu, paciência. O lance não foi repetido. Um procedimento comum nos campeonatos europeus. É importante que no futebol local, as emissoras da casa passem a fazer o mesmo, até para evitar a ação dos que gostam de aparecer.

Outra coisa é que durante a realização do mundial, segundo exigências da Fifa, serão necessárias baterias antiaéreas nos 12 estádios escolhidos. Ainda não há uma manifestação oficial, mas as Formas Armadas brasileiras parece que não têm infraestrutura para atender tudo isso também. Na África, foi necessário trazer de fora a um custo aproximado de U$ 8 milhões cada locação. Será que botaram isso na conta?

TV Tudo

 

Outro detalhe

 

Na última Olimpíada, vale lembrar, até pelo temor que existia, o exército britânico esteve à frente de todo o serviço de segurança.

Não houve, como se recorda, nenhum incidente mais grave.

 

Enfim…

Finalmente, nesta última segunda-feira, contornadas antigas e catimbadas questões, a meninada de “Carrossel” compareceu ao programa do Raul Gil.

Foi a última gravação do ano.

 

Denise Del Vecchio
Denise Del Vecchio

Humildade

 

Denise Del Vecchio é uma atriz consagrada. Em sua carreira, que vem desde os tempos da falecida Tupi, constam trabalhos maravilhosos, inclusive no teatro.

Pois bem, como contratada da Record, ela pediu para fazer testes de “Dona Beija”. Curioso é que essa humildade, de alguém com tamanho talento, não existe entre outros no início de carreira.

 

 

 

 

Duas pontas

Lauro César Muniz continuará tendo São Paulo, o seu apartamento nos jardins, como base principal, mas também, a partir de agora, passa a ter uma casa no Rio.

Fica no Condomínio Maramar, onde também moram os amigos Paloma Duarte, Nicette Bruno e Ary Fontoura.

Outra coisa

 

Contratado da Record , e sem pensar em novela por enquanto, o Lauro está com a ideia de uma minissérie.

Se isto ainda não aconteceu, ele pretende apresentar a sinopse para a direção da emissora nesses próximos dias.

 

Trairagem

 

 

O elogio só passa a ser válido, quando a crítica também é. O último trabalho do Lauro, “Máscaras”, foi duramente criticado aqui, mas a cordialidade que sempre existiu de parte a parte nunca esteve em risco.

Algo pouco comum. Há quem prefira o conchavo, tenta mostrar amizade, mas é traíra, fala por trás, etc. E, quanto a este tipo, existe nome e sobrenome.

 

É o seguinte:

 

Se absolutamente nada se alterar nas próximas horas, amanhã, sexta-feira, provavelmente na parte da tarde, a comediante Dani Calabresa deve assinar contrato com a Bandeirantes.

Como se observa, a coluna tem acompanhado este caso, desde o começo, em cima do lance.

 

Está entregue

Benedito Ruy Barbosa entregou ontem o 46º capítulo de “Meu Pedacinho de Chão”, na Globo. . Manoel Martins, do Artístico, já aprovou a novela, que está sendo totalmente reescrita, mas só vai dar o seu “start” quando ele chegar o 80º.

O Benedito, como se sabe, sempre trabalhou na “linha de risco”.

 

O lado histórico

 

“Meu Pedacinho de Chão”, quando foi escrita pela primeira vez, o Brasil ainda vivia aqueles tempos bicudos. Por causa da novela, o Benedito foi chamado a Brasília e acabou discutindo com o responsável pela censura.

O homem, nervoso, deu ordem de prisão ao autor, dizendo: “só porque é o Ruy Barbosa, pensa que pode falar comigo assim, desse jeito. Tá preso”. E ele acabou detido por 45 minutos. Foi liberado depois de tudo esclarecido, inclusive que ele não era o outro Ruy Barbosa.

Cuidados

 

Famoso nos bastidores por promover denúncias no “Fantástico”, o repórter Eduardo Faustini, que jamais aparece na TV ou sequer concede entrevistas a outros veículos de comunicação, mantém a sua discrição também em redes sociais.

Sempre se utiliza de máscaras ou caricaturas. Tudo em nome de sua própria segurança.

 

Bate – Rebate

 

·       A SIC não voltou à liderança em Portugal, mas graças à boa fase de novelas brasileiras, está em primeiro lugar no horário nobre.

·       Superou e muito bem a sua principal concorrente TVI nesta faixa.

·       O SBT está montando “pares de vasos” para a cobertura do carnaval na Bahia.

·       Haverá sempre um homem e uma mulher no comando dos trabalhos.

·       Os escalados são Helen Ganzaroli, Karyn Bravo, César Filho e André Vasco.

·       Lola Melnich também participará, mas em matérias especiais.

·       Reinaldo Gottino, aproveitando a folga na escala de fim de ano do jornalismo da Record, já está na gelada Nova York. Foi com a família.

·       O musical “Tim Maia”, em cartaz no Rio, Theatro Net, completa hoje 300 apresentações.

·       O diretor Fabrício Mamberti marcou para abril o início das gravações de “Saramandaia”.

·       Toda a cúpula da Record esteve reunida no “La Tambouille”, em São Paulo, para comemorar os resultados do ano.

·       Segundo a emissora, e apesar das dificuldades, se observou um crescimento de 13% em relação ao ano passado.

C´est fini

 

Está batendo o desespero na redação da Bandeirantes. O pessoal do plantão ainda não tem informações se o “Jornal da Noite”, do Boris Casoy, será apresentado ou não na noite do dia 24.

Tudo leva a crer que sim, porque a escala técnica já foi feita. Globo e Rede TV! também têm telejornais em horários parecidos.

 

Assim como esta coluna havia adiantado, Tiago Leifert retornou ao comando do “Globo Esporte”, em São Paulo. A partir desta quinta-feira, no plantão de Natal, a edição paulista será exibida para o Brasil inteiro.

No Réveillon tudo indica que será a vez do “Globo Esporte” do Rio.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Colaboração;   José Carlos Nery